• Thaís

Músculos e nervos podem gerar dor irradiada.

É bastante comum as pessoas chegarem até mim e comentarem que estão com dor no nervo ciático, já que sentem irradiação para a perna.

Porém nem toda dor para a perna é do nervo ciático. Além de existirem outros nervos que vão para a perna, os músculos também podem gerar dores irradiadas.


Dê uma olha na anatomia.

Vamos entender como se forma um nervo:

Em cada nível da coluna sai um ramo em amarelo. Isso é uma raiz nervosa. Ela recebe o nome do nível que ela sai. No caso da lombar são 5 vértebras (L1, L2, L3, L4 e L5) e abaixo temos o osso sacro, cujas vértebras são fundidas (S1, S2, S3, S4 e S5); e de cada nível sai um ramo. Eles se unem e formam um nervo. Cada nervo vai para uma região específica, inervando músculos específicos.



Cada ramo em amarelo visto na figura é um nervo. Eles saem da coluna e do sacro (esse osso abaixo da coluna, no bumbum) e se distribuem para os músculos do bumbum e da perna. O maior deles de fato é o ciático e inerva a maior parte dos músculos de trás da perna. Ele na verdade é formado pela junção de várias raízes de nervos que saem da coluna se juntam para formar o ciático, e se separam na altura do joelho, dando origem ao nervo tibial e fibular comum.


Cada nervo, que sai de cada nível da coluna, vai para um lugar do corpo, e inerva músculos específicos. Além de músculos, cada nervo vai para uma faixa de pele. Quando esses nervos são afetados temos a sensação de formigamento ou choque.





Na figura ao lado e abaixo podemos ver as faixas que representam a inervação de cada raiz e seus nervos. A letra e o número dizem respeito ao nível da coluna que saem os nervos

(C = cervical, T = torácico,

L = lombar, S = sacro). Veja que cada faixa é dominado por um nervo específico.













Assim como os nervos, os músculos também podem dar dor irradiada. Isso acontece por conta dessa inervação que acabamos de ver. Como o nervo tem um trajeto, e inerva um músculo, quando esse músculo está tenso, ele pode alterar a informação que manda para o nervo, causando uma certa sensibilidade nesse trajeto.

Abaixo temos um figura que exemplifica 9 casos de dores irradiadas relacionadas à músculos. Normalmente a dor de origem muscular tem como local de dor o território do músculo ou o trajeto do nervo que inerva esse músculo.



As características das dores de origem muscular e neural, porém, são diferentes.


Dor Muscular: Normalmente vem em queimação, localizada ou pontual, ou na extensão do músculo.
Dor Neural: em formigamento ou choque. Pode vir no trajeto do nervo.

TRATAMENTO:


O tratamento, após a avaliação física e clínica do paciente consiste em tirar a tensão dos músculos que estão tensos ou em espasmo.

Regular o sinais que são transmitidos entre o músculo e o nervo (toda informação para contrair ou relaxar o músculo vem através do nervo. É como se fosse uma estrada e a comunicação fosse feita pelos carros em movimento. Quando um músculo está tenso é como se o tempo todo chegasse uma informação pelo nervo para esse músculo se contrair. Quando trabalhamos no sentido de relaxar esse músculo também temos que regular esse sinal de comunicação entre o nervo e o músculo - como se fosse reorganizar um engarrafamento de veículos nessa estrada).


Para isso existem algumas técnicas. Eu particularmente tenho bastante resultados com a Terapia Craniossacral e a Posturologia.

A primeira trabalha o relaxamentos dos músculos e fáscias (a membrana que reveste o músculo), e a segunda técnica ajusta a parte do sinal neural.


Dessa forma o próprio corpo vai se reorganizando e entrando em equilíbrio novamente.


Ficou com alguma dúvida ou gostaria de maiores informações?

Entre em contato. Teremos o maior prazer em te atender.


Espaço Uno

Av. Ana Costa, 414 cj 52

Gonzaga - Santos

(13) 3349-4446 ou 98114-4446 (whatsapp)


0 visualização